sexta-feira, 14 de agosto de 2009

TRABALHO EM REDE



TRABALHO EM REDE
Gestão descentralizada, desenvolvimento local e ação intersetorial.

A exclusão social é um fenômeno multidimensional, portanto de extrema complexidade e que afeta diretamente a condição de vida dos cidadãos e suas famílias. A principal causa desse fenômeno vem do processo sócio – histórico de exclusão social. Por ser um “estrago” multidimensional as soluções obviamente não advêm de ações isoladas ou de esforço único de um setor apenas da sociedade.

Há umas poucas décadas atrás, usávamos o termo REDE somente na administração pública ou privada e isto para designar uma cadeia de serviços similares, subordinados em geral a uma organização-mãe que exercia a gestão de forma centralizada e hierárquica. Atualmente, a reflexão e a proposta de intervenção e ação social em REDE, constituem o principal desafio para profissionais vinculados às políticas públicas, gestores municipais, conselheiros de direitos fundamentais do cidadão e atores sociais.

O trabalho em REDE é a relevante iniciativa ou o processo de agregação de várias organizações afins em torno de um interesse comum. Criando articulação, conexão, vínculos, ações complementares, relações horizontais entre os parceiros da Rede. Nasce a interdependência e a integralidade de organizações em atenção aos segmentos sociais vulnerabilizados ou em situação de risco social e pessoal. Essa sinergia amplia exponencialmente os resultados de transformação e desenvolvimento local.

A rede social é caracterizada por uma moderna gestão pautada em princípios como a descentralização e participação social. Propõe uma gestão social moderna com modelos flexíveis e que sejam efetivados de forma a favorecer parcerias com a sociedade civil organizada nas ações e decisões que dizem respeito ao encaminhamento das políticas públicas. É o processo de renovação de gestão em andamento.

A RESAL – Rede Solidária de Alimentos, é a prova prática de que é possível e também relevante desenvolver o trabalho intersetorial com gestão descentralizada para atender demandas e necessidades dos cidadãos e suas famílias, encaminhando políticas públicas para o desenvolvimento local.

Fazer parte da RESAL é falar a língua da solidariedade e do desenvolvimento comunitário. É estar do lado de pessoas que nos tornam “maiores” com sua bravura e abnegada missão de fazer o bem ao próximo. Fazer parte da RESAL é receber encorajamento de pessoas e suas experiências, é aliviar a bagagem uns dos outros compartilhando e motivando os parceiros à nobre tarefa de sonhar com um “mundo” melhor e dedicar a vida transformando o sonho em realidade. Fazer parte da RESAL é ver tecnologias sociais e projetos altamente técnicos como o PAA - Compra Direta, se transformar em comida na mesa do cidadão e sua família.

Eliandro Viana

Um comentário:

  1. Fiquei muito feliz com a criação do "nosso" Blog. Adorei as postagens e agora sei que posso acompanhar mais de perto, visto que é quase impossível estar junto e ajudando nas 4ªs feiras. http://baudesurpresasraiodesol.blogspot.com/

    ResponderExcluir